Solbac Export AS, P.O. Box 5100 Larsgaarden, N-6021 Aalesund, Norway.
Phone: +47 70 13 05 00/ Telefax:  +47 70 13 05 03
Solbac Export AS, P.O. Box 5100 Larsgaarden, N-6021 Aalesund, Norway.
 Phone: +47 70 13 05 00/ Telefax:  +47 70 13 05 03
    Bacalhau para os povos de língua portuguesa; Stockfish para os anglo-saxônicos; Torsk para
    os dinamarqueses; Baccalà para os italianos; Bacalao para os espanhóis; Morue, Cabillaud
    para os franceses; Codfish para os ingleses.

    A história do bacalhau começa com o povo viking, os pioneiros na descoberta deste peixe,
    farto nas águas que navegavam. Como ainda não conheciam o sal, limitavam-se a secar o
    peixe ao Sol. No século XV, já na costa espanhola, o peixe começou a passar por um processo
    de salga e secagem nas rochas para uma melhor conservação, sendo depois utilizado nos
    barcos que partiam em conquista de novas terras.
     O bacalhau foi uma revolução na alimentação, porque na época os alimentos estragavam
    pela precária conservação e tinham sua comercialização limitada ( a geladeira surgiu no
    século XX).  O método de salgar e secar o alimento, além de garantir a sua perfeita
    conservação mantinha todos os nutrientes e apurava o paladar. A carne do bacalhau ainda
    facilitava a sua conservação salgada e seca, devido ao baixíssimo teor de gordura e à alta
    concentração de proteínas.

     A primeira indústria de transformação do bacalhau foi fundada na Noruega por Yapes Ypess,
    que ficou conhecido como o pai do bacalhau. Com o tempo, a grande procura levou à
    exportação para a Europa, América e África, o que transformou a Noruega no principal pólo
    mundial de pesca e exportação de bacalhau.  E partir daí, as crescentes décadas de
    experiência neste mercado tem levado  Solbac Export AS, a ser um grande exportador de
    bacalhau no mundo.